Marketing de influência

Marketing de influência: 5 desafios enfrentados pelas marcas

O marketing de influência está cada vez mais popular entre as marcas. Essa estratégia permite que as empresas alcancem seu público-alvo através do conteúdo dos influenciadores digitais. 

Além de construir uma relação de confiança com o seu cliente potencial, o marketing de influência é uma alternativa mais econômica em comparação aos métodos tradicionais de publicidade. 

Isso permite que as empresas divulguem seus conteúdos mesmo com um orçamento reduzido.

No entanto, assim como em qualquer estratégia de marketing, as campanhas com influenciadores também apresentam desafios para as marcas. 

Neste artigo, falaremos sobre os principais desafios enfrentados pelas marcas que desejam começar a investir em uma estratégia com influenciadores. Confira!

 

1. Como encontrar o influenciador adequado

Um dos principais desafios do marketing de influência é encontrar o influenciador certo para representar a marca. É preciso levar em consideração a personalidade e o conteúdo do criador para garantir que ele esteja alinhado com a mensagem e os valores da marca. 

Além disso, é importante considerar o público-alvo do influenciador e se ele tem a capacidade de alcançar o público que você deseja.

Existem várias maneiras de encontrar influenciadores, como pesquisar nas redes sociais, usar plataformas especializadas em marketing de influência ou contratar agências de publicidade especializadas nessa estratégia. 

Uma pesquisa cuidadosa pode ajudar a garantir que o influenciador escolhido tenha um impacto positivo na campanha paga resultados efetivos para a marca. Saiba como:

  • Pesquisando o mercado e a concorrência;
  • Analise seus seguidores nas redes sociais para encontrar influenciadores que já acompanham a sua marca;
  • Utilize as ferramentas de busca das redes sociais;
  • Encontre influenciadores através dos perfis semelhantes aos de criadores relevantes.

Após selecionar alguns potenciais parceiros, é importante avaliar o tipo de conteúdo que o influenciador posta para garantir que seja consistente com a mensagem da marca. O conteúdo deve ser autêntico e relevante para o público-alvo da sua empresa. 

Além disso, é essencial verificar a reputação do influenciador para garantir que ele tenha um histórico positivo de trabalhar com outras marcas. 

Isso pode ser feito por meio de avaliações de outras empresas que trabalharam com o influenciador ou por meio de plataformas de gerenciamento de influenciadores que forneçam feedbacks e avaliações de outros clientes.

 

2. Como convencer o chefe

Muitas empresas ainda não fizeram campanhas com influenciadores pois os gestores não destinaram um orçamento específico para essa estratégia. 

Se você acredita que o marketing de influência será relevante para a sua marca, deve convencer o seu chefe a incluir a estratégia em seu planejamento de marketing. Como fazer isso?

  • Mostre dados e relatórios que mostrem o potencial dos influenciadores;
  • Apresente cases de sucesso de marcas do mesmo segmento;
  • O marketing de influência tem como base a autenticidade e a credibilidade do influenciador, e esse diferencial pode mostrar ao chefe que essa forma de marketing é uma maneira eficaz de se conectar com o público de maneira mais genuína;
  • Apontar o público-alvo: se o público-alvo da marca é predominantemente formado por consumidores que utilizam as redes sociais e acompanham o trabalho dos influenciadores, essa abordagem pode ser ainda mais eficaz;
  • Demonstre como a empresa pode se destacar através do marketing de influência.

 

3. Influenciadores falsos: como não cair nessa armadilha 

A presença de perfis fraudulentos entre os seguidores de um influenciador pode prejudicar a credibilidade e a reputação das marcas, além de desperdiçar o seu orçamento em campanhas que não trarão resultados. 

Isso ocorre porque os seguidores falsos não interagem com os conteúdos dos influenciadores, o que diminui a eficácia da campanha.

É importante, portanto, que as marcas monitorem cuidadosamente a autenticidade dos seguidores dos influenciadores com os quais trabalham, para garantir que estão obtendo um retorno real e positivo sobre o investimento. Algumas indicações de seguidores falsos ou comprados são:

  • Grande quantidade de seguidores, mas baixa interação com as publicações;
  • Aumento repentino no número de seguidores;
  • Seguidores sem fotos de perfil ou biografias incompletas.

É recomendado observar a taxa de engajamento do influenciador, levando em consideração as curtidas, comentários e compartilhamentos em relação à quantidade de seguidores. Também é essencial analisar o conteúdo dos comentários, observando se há padrões consistentes de engajamento.

 

4. Como medir o desempenho da parceria?

Para garantir o sucesso da campanha de marketing, é essencial definir as métricas para avaliação. O ROI é uma métrica crucial para medir o sucesso da campanha, e para calculá-lo é preciso coletar dados sobre as vendas, o valor gasto na campanha e o retorno gerado.

Para medir o desempenho de uma parceria com influenciadores, é importante definir KPIs (Key Performance Indicators) e monitorar as métricas que estão relacionadas aos objetivos da campanha. Algumas das métricas mais comuns incluem:

  • Engajamento: a taxa de engajamento inclui curtidas, comentários e compartilhamentos em conteúdos relacionados à campanha. É uma boa indicação do nível de interesse e interação do público-alvo com as publicações.
  • Alcance: a métrica indica o número de pessoas que visualizaram as publicações do influenciador, e pode ajudar a avaliar a visibilidade da campanha.
  • Conversão: é uma métrica essencial para entender se usuários que interagiram com a campanha realizaram a ação desejada, como visitar o site da marca, preencher um formulário ou efetuar uma compra.
  • ROI (Retorno sobre o Investimento): o ROI indica o retorno financeiro gerado pela campanha em relação ao valor investido. É uma métrica importante para avaliar a eficácia da parceria e entender se o orçamento foi bem aplicado.

É importante definir essas métricas com antecedência e monitorá-las ao longo da campanha para avaliar o desempenho e fazer ajustes caso necessário. 

Dessa forma, a marca pode determinar se a campanha de marketing de influência está gerando um retorno positivo sobre o investimento, e escolher a estratégia mais rentável para o negócio.

Além disso, a escolha das métricas deve estar alinhada com os objetivos da campanha e que os resultados devem ser interpretados dentro do contexto do nicho de mercado e do público-alvo da marca. 

Uma análise detalhada das métricas pode ajudar a ajustar a estratégia de marketing e otimizar o desempenho futuro das parcerias com influenciadores.

 

5. Quanto pagar aos influenciadores?

Uma dúvida muito comum entre profissionais de marketing é quanto custa colaborar com um criador de conteúdo. Na realidade, isso pode variar muito de acordo com o tipo de influenciador e o conteúdo desejado pela empresa.

Os influenciadores são definidos em cinco categorias:

  • Nano influenciadores: 1.000 a 10.000 seguidores;
  • Micro influenciadores: 10.000 a 50.000 seguidores;
  • Influenciadores de nível médio: 50.000 a 500.000 seguidores;
  • Macro influenciadores: 500.000 a 1.000.000 de seguidores;
  • Mega influenciadores e celebridades: a partir de 1.000.000 de seguidores.

Entre os influenciadores de nicho, estão os micro e nano influencers, que representam a maioria entre os criadores de conteúdo do Instagram e TikTok. 

Quando você trabalha com nano e micro influenciadores, por exemplo, é possível estabelecer parcerias e permutas pela divulgação do seu produto.

Marketing de influência

Fonte: HypeAuditor

Mesmo com um número reduzido de seguidores, esses influenciadores são mais engajados e podem construir relações de proximidade com seu público. 

Outra vantagem de colaborar com influenciadores de pequeno porte é que eles são mais acessíveis e as pequenas empresas também podem incluí-los em suas campanhas de marketing.

Definir um cachê adequado para influenciadores pode ser um processo desafiador, pois existem muitos fatores a serem considerados, como o tamanho da audiência do influenciador, o nível de engajamento do público, o nicho de mercado e a duração da campanha.

Em geral, os influenciadores com maior alcance e engajamento tendem a cobrar mais por postagem patrocinada ou por parceria de longo prazo. No entanto, isso não significa que as marcas devam sempre optar pelos influenciadores mais caros, especialmente se estiverem trabalhando com um orçamento limitado.

É importante lembrar que cada influenciador tem seu próprio conjunto de taxas e requisitos, por isso é recomendado que a marca faça uma pesquisa para entender o mercado e estabelecer um orçamento realista para sua campanha. 

Por fim, a marca deve sempre buscar uma negociação justa e transparente com o influenciador, de modo que ambos possam se beneficiar da colaboração.

 

Conclusão

Marketing de influência

O marketing de influência pode ser uma estratégia muito eficaz para alcançar um público maior e engajado. No entanto, as marcas precisam estar cientes dos desafios que podem enfrentar ao trabalhar com influenciadores.

Desde a identificação de influenciadores autênticos até a definição de métricas claras de desempenho, é essencial abordar essas questões para garantir que as campanhas tragam bons resultados para as marcas.

Esse blog foi desenvolvido pela HypeAuditor em parceria com a agência Leomhann, com o objetivo de ajudar você a melhorar seu marketing de influência, estudos de casos e análises, bem como opiniões de profissionais de marketing e especialistas do setor.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

MAIS NOTÍCIAS

Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp